segunda-feira, 22 de agosto de 2011

FALTA DE PISO SALARIAL PROVOCA ÊXODO DE MÉDICOS NA BAIXADA

A ausência de um piso salarial regional na área de saúde é uma das principais causas da falta de médicos na Central de Regulação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da Baixada Fluminense. O problema foi apresentado por representantes do Consórcio Intermunicipal de Saúde da região (Cisbaf), nesta segunda-feira (22/08), durante audiência pública na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). “Programas criados recentemente, como as UPAs, por exemplo, estão aumentando o valor de mercado dos profissionais que atuam especialmente nas urgências e emergências”, relatou a secretária executiva do Cisbaf, Rosângela Rabello.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Galeria de Fotos