quinta-feira, 20 de maio de 2010

ALERJ – ORDEM DO DIA 20/05 (QUINTA-FEIRA)

JIU JITSU PODERÁ SER PATRIMÔNIO IMATERIAL DO ESTADO

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) votará, em segunda discussão, nesta quinta-feira (20/05), o projeto de lei 2.941/10, que declara o Jiu Jitsu patrimônio imaterial do estado. A proposta é do deputado Edino Fonseca (PR) e garantirá que a arte marcial seja preservada. No projeto, ele lembra que a luta foi trazida ao Brasil pelo mestre Mitsuyo Meada e passado a Carlos Gracie em 1916, que a transmitiu à família Gracie, estabelecida no Rio de Janeiro. “Ao se mostrarem capazes de derrotar adversários vinte e até trinta quilos mais pesados, os Gracie conquistaram notoriedade internacional e solidificaram o “Gracie Jiu-Jitsu”, que se diferencia da forma tradicional desse esporte devido ao aprimoramento da luta de chão e aos golpes de finalização”, descreve o deputado.

A Unesco define como Patrimônio Cultural Imaterial "as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados - que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural."O Patrimônio Imaterial é transmitido de geração em geração e constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, de sua interação com a natureza e de sua história, gerando um sentimento de identidade e continuidade, contribuindo assim para promover o respeito à diversidade cultural e à criatividade humana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Galeria de Fotos