quinta-feira, 25 de março de 2010

ADVOGADO DIZ QUE RASCHKOVSKY PEDIU R$ 4 MILHÕES POR QUEBRA DE CONTRATO

Pai da tabeliã Fernanda Leitão, do 15º Ofício de Notas, o advogado Antônio Leitão afirmou que o empresário e estudante de Direito Eduardo Raschkovsky pediu a ele R$ 4 milhões para encerrar o contrato assinado entre o cartório de Fernanda e o escritório L. Montenegro. Segundo Leitão, que depôs à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Rio criada para investigar denúncias de tráfico de influência e venda de sentenças judiciais no processo eleitoral, nesta quinta-feira (25/03), quando o empresário percebeu que não receberia, começou a fazer ameaças de retaliação. “O depoimento dele corrobora tudo o que já era de conhecimento da CPI e reforça também nossa convicção de que havia um esquema de extorsão orquestrado”, ressaltou o presidente do colegiado, deputado Paulo Ramos (PDT). “Claro que ainda buscaremos outras provas e temos uma preocupação muito grande sobre a motivação que levou à assinatura do contrato onde Fernanda teria que repassar 14% de todo faturamento bruto ao escritório de Raschkovsky”, frisou o pedetista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Galeria de Fotos